sábado, 21 de agosto de 2010

Urnificando

É o herói da miséria pedindo seu voto
A bola da vez é você
de frente pro gol
Palhaço sem circo

Começou a piada
urnas pra que te quero
E ela acaba com você rindo de tudo
da vida, da sua nação, de você

Mas que porra de país é esse, meu irmão?
miséria ignorância, blasfêmia
Tão armando o circo de novo
O palhaço é você

Êta piada sem graça!
sem cor, sem gosto, sem originalidade
já ouvi isso outras vezes
de outro palhaço

E a corrupção foi desgraçada...

Pobre de mim
de nós
que somos a piada do começo ao fim
É ano de eleição, companheiro
E querem transformar o nosso Brasil todo num puteiro
que já abria as pernas antes da sacanagem existir

Antes era só nada, sem mim, sem você
Agora tudo é nada, com todos nós no meio
Bom pra ninguém
Cômodo pra alguém

Votem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário