segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Agreste

É uma vida tenebrosa
paisagem de cores quentes
contraste com o verde
teimoso que só
que cresce pra cima
redundante debaixo de um céu cheio de Sol
imprevisível de águas

Casebres, casas, casarões
cercadas de areia
e a mesma certeza
da sauna particular, familiar
queimando uma rotina
do roceiro solitário

roceiro vivaz
cansado de mãos calejadas
que verde como árvore
busca um aconchego suado
nesse agreste vazio

de terra batida
maldita paisagem fervendo
que encalora a poesia
de um agreste coloridíssimo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário