segunda-feira, 16 de abril de 2012

Uma companhia
antes tardia
do que nunca.

Mas o nunca está perto demais...

Amor, arroz e feijão

Um grande amor
é um grande feijão com arroz

mas cada casa tem o seu
o tempero
a quantidade
o sabor...

Se acaso mudares de casa, amor
terá de se acostumar
nem sempre a quantidade
há de a tua vontade saciar.

À noite

À noite
estudar
ou trabalhar
ou pensar
ou refletir
...ou dormir?

O problema de ser noite
é não ter o dia pra descansar
Ah! Se o silêncio da noite fosse na claridade do dia...

Vento e persiana

Tem muito mais por trás daquela persiana
que bate contra a parede
aquele barulho irritante...
"é culpa do vento",
diz o sabido.

O vento só segue seu curso
a persiana é que está no caminho dele
Fomos nós quem colocamos a persiana lá
é tudo culpa nossa.

Vai fechar a janela e cessar o vento?
não.
Tire a persiana da frente
e deixe o vento seguir seu curso
dizem que ele sempre traz coisas boas...

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Fui vítima

Eu
abri o jogo
abri meu coração
abri caminho pra ti

Você
fechou os olhos
fechou a cara
fechou a porta pra mim

Doeu, amor
doeu muito
doeu como nunca doeu

não correspondeu
não me respondeu
não disse nada

Só me levou para longe
e não me trouxe de volta
só me deixou levar
e não me disse quando parar

agora estou aqui,
apaixonado que só
e só.

E o amor faz mais uma vítima
e eu farei outra
não por vingança
mas por não acreditar mais em ninguém.